Urubici Centro

História de Urubici: origem, aniversário de Urubici, atrações e mais

Que tal se aprofundar na história de Urubici, explorando seus principais marcos, acontecimentos e, claro, seus principais atrativos? Esse é nosso assunto de hoje.

Quando você ouve falar em Urubici, consegue imaginar a rica história que existe por trás dessa fabulosa cidade de Santa Catarina? Pois é, essa região é rica em cultura, curiosidades, lendas e gastronomia, sendo um importante polo turístico da Serra Catarinense.

Desde os povos indígenas que habitavam a região até a colonização europeia e o desenvolvimento do turismo, Urubici tem sido palco de transformações ao longo dos séculos.

Preparado para explorar a história de Urubici?

Urubici nos tempos atuais

Urubici Cidade
Fonte: Victor Carvalho (Flickr)

Antes de tudo, vamos destacar como está Urubici nos tempos atuais, assim, você poderá fazer um paralelo entre o hoje e o ontem.

Pois bem, Urubici é um município do estado de Santa Catarina, no Brasil, que fica a uma altitude média de 918 metros e tem uma população estimada em 2019 de 11.235 habitantes.

É o maior produtor de hortifrutigranjeiros de Santa Catarina e também se destaca pelo cultivo de maçã, especialmente da variedade gala, e de erva-mate, o ingrediente do tradicional chimarrão.

Também é famosa pela produção de hortaliças, tanto é que o hino da cidade exalta justamente essa produção: “Salve a Terra das Hortaliças”.

Além disso, também está em Urubici o maior sítio arqueológico com inscrições rupestres de 4 mil anos. É um deleite para os curiosos e estudiosos sobre o assunto.

Mas Urubici não é só isso: é também um destino turístico muito procurado por quem gosta de natureza, aventura e frio.

A cidade possui inúmeras cascatas, como a do Avencal, que tem mais de 100 metros de altura, o Morro da Igreja, que é o ponto mais alto habitado do sul do Brasil, com 1.822 metros de altitude, e a Pedra Furada, uma escultura natural em forma de janela.

Urubici também tem outras áreas com inscrições rupestres muito antigas, uma gruta dedicada à Nossa Senhora de Lourdes e uma igreja matriz que é um símbolo da fé dos urubicienses.

Principais atrações turísticas

Parque Nacional de São Joaquim
Fonte: Otávio Nogueira (Flickr)
  • Parque Nacional de São Joaquim, que abriga diversas trilhas, cachoeiras, mirantes e formações rochosas.
  • Serra do Corvo Branco, que é uma das estradas mais altas e bonitas do Brasil, com um corte na rocha de 90 metros de altura.
  • Cachoeira do Avencal, que tem uma queda d’água de 100 metros de altura e um belo cenário natural.
  • Cascata Véu de Noiva, que tem uma queda d’água de 62 metros de altura e forma um véu branco sobre as pedras.
  • Gruta Nossa Senhora de Lourdes, que é um santuário religioso que fica dentro de uma caverna natural.
  • Centro Histórico e Cultural, que reúne diversas construções históricas e culturais, como a Igreja Matriz Nossa Senhora Mãe dos Homens, o Museu Municipal, o Casarão dos Bugres e o Monumento ao Tropeiro.

Essas são apenas alguns dos atrativos mais famosos de Urubici e que atrai milhares de turistas todos os anos. Há quem goste de explorar grutas, descer de rapel no cânion, voar de parapente, ou apenas apreciar a vista da Serra Catarinense em um dos mirantes de vidro.

Mas como Urubici se formou? Quem foram os primeiros habitantes dessa região? Como a cidade se desenvolveu ao longo dos anos para chegar a ser um dos polos turísticos do Brasil? Essas são algumas das perguntas que vamos responder nesse artigo. Vamos lá!

A história de Urubici/SC

Comunidade Xokleng
Fonte: Amazônia Real (Flickr)

Povos Indígenas e as Origens

Antes da chegada dos colonizadores europeus, a região onde Urubici está localizada era habitada pelos índios xoklengs, também conhecidos como laklãnõs.

Esses povos indígenas viviam em comunidades espalhadas pela Serra Catarinense e tinham uma profunda conexão com a natureza ao seu redor.

Eles se dedicavam à caça, pesca e coleta de alimentos, utilizando o vasto conhecimento tradicional para sobreviver nas condições desafiadoras da região.

A chegada dos jesuítas em Urubici

No século XVIII, os jesuítas chegaram à região com a missão de procurar minas de ouro e catequizar os índios. Eles foram enviados por dom João V, rei de Portugal, que queria explorar as riquezas do território brasileiro.

Os padres José Mascarenhas e Luís de Albuquerque foram os responsáveis por traçar marcos na região, que ia do Maranhão até Laguna, a chamada “região do ouro”.

Foram três marcos: um no Morro Pelado, onde ficava o comando indígena, outro no Morro da Mala, onde moravam os padres, e outro no Morro do Panelão, onde ficavam as tropas que carregariam o ouro. Segundo a lenda, os jesuítas enterraram parte do ouro nas rochas para evitar roubo.

Pois bem, os índios foram catequizados pelos jesuítas em grupos e aprenderam alguns costumes dos europeus. Alguns índios, inclusive, já conheciam missionários e orientavam os jesuítas pelas andanças pela região.

Os padres também fincaram uma grande cruz no dia 1º de março de 1711, mas ela afundou no pântano sem nenhuma força.

Colonização Europeia e Desenvolvimento Agrícola

No final do século XIX, a região de Urubici começou a receber os primeiros colonizadores europeus. Os imigrantes alemães e italianos se estabeleceram na área, trazendo consigo suas habilidades agrícolas e culturais.

Esses imigrantes se encantaram com as terras férteis e o clima propício para o cultivo, iniciando atividades agrícolas, como o plantio de milho, feijão e trigo.

Além disso, a colonização europeia trouxe influências marcantes para a região. Tanto é que a arquitetura das casas, a culinária e as tradições culturais ainda são preservadas e valorizadas em Urubici, contribuindo para a identidade local.

Primeira vila de Urubici e aniversário da cidade

Em 1915, foi instalada a primeira vila de Urubici, motivada pelo desenvolvimento do povoado, que pertencia a São Joaquim.

Em 6 de dezembro de 1956, através da lei nº 274, o distrito foi elevado à categoria de município, com terras desmembradas de São Joaquim. Mas foi apenas em 3 de fevereiro de 1957, que o município de Urubici se instalou solenemente, tornando-se sua data de aniversário.

Desde então, Urubici vem se destacando pela sua produção agrícola, especialmente de hortaliças, maçã e erva-mate, e pelo seu potencial turístico, que atrai visitantes de todo o Brasil e do exterior.

A cidade também é conhecida por registrar as temperaturas mais baixas do país, chegando a -17,8 °C no cume do Morro da Igreja, em 29 de junho de 1996.

Exploração Turística e Destaque na Serra Catarinense

Vimos que apesar de sua rica história agrícola, foi somente no início do século XX que Urubici começou a ganhar destaque como um importante destino turístico.

A descoberta das belezas naturais da região impulsionou o crescimento do turismo e transformou Urubici em um dos principais destinos da Serra Catarinense.

Por exemplo, a Pedra Furada, uma formação rochosa icônica, e as Cascatas Véu de Noiva são apenas alguns dos tesouros naturais que atraem visitantes de todo o país.

Além disso, a cidade oferece uma infinidade de trilhas, montanhas, rios e cachoeiras, proporcionando experiências inesquecíveis para os amantes da natureza e do ecoturismo.

Infraestrutura e Desenvolvimento Econômico

O desenvolvimento do turismo em Urubici levou à necessidade de infraestrutura adequada para atender aos visitantes.

Nesse sentido, a construção da rodovia SC-370, que liga Urubici a outros municípios da região, facilitou o acesso à cidade e impulsionou o crescimento econômico local.

Então, com o aumento do turismo, hotéis, pousadas, restaurantes e outros estabelecimentos foram construídos para acomodar os visitantes.

Além disso, a economia de Urubici também se diversificou, com a criação de empregos relacionados ao turismo, artesanato local e produção de produtos típicos da região.

Preservação Ambiental e Valorização Cultural

Além de sua beleza natural, Urubici também se destaca pela preocupação com a preservação ambiental e a valorização da cultura local.

Por isso, a cidade possui áreas de preservação ambiental, como o Parque Nacional de São Joaquim, onde há o desenvolvimento de ações de conservação da fauna e flora.

A cultura tradicional é preservada por meio de festivais, danças típicas, gastronomia regional e eventos que resgatam as tradições dos imigrantes europeus.

Essa riqueza cultural contribui, por exemplo, para a identidade única de Urubici e proporciona aos visitantes uma imersão autêntica na história e na cultura local.

Conclusão

Urubici Centro
Fonte: José Carminatti (Flickr)

A história de Urubici reflete a fusão entre as raízes indígenas, a colonização europeia e o desenvolvimento do turismo.

Desde os tempos em que os índios xoklengs viviam em harmonia com a natureza até os dias atuais, em que Urubici tem o reconhecimento de ser um dos destinos mais bonitos da Serra Catarinense, a cidade continua a encantar e surpreender seus visitantes.

Isso porque, com sua natureza exuberante, preservação ambiental, valorização cultural e hospitalidade, Urubici se estabeleceu como um lugar especial para todas as pessoas. Inclusive para aqueles que buscam uma conexão com a história e a natureza.

Portanto, ao visitar Urubici, é possível explorar paisagens deslumbrantes, conhecer a cultura local e se envolver com uma comunidade acolhedora que se orgulha de suas raízes.

Essa foi a incrível história de Urubici e do seu aniversário, uma cidade da Serra Catarinense que ainda tem muita história para contar. Mas, para saber de todas elas, você precisa nos fazer uma visita e conversar com os moradores locais.

Por isso, aproveite para fazer uma reserva na Pousada Cabanas Xokleng e desfrutar de chalés aquecidos, lareiras e um delicioso buffet de café da manhã.

Ah, se gostou deste artigo sobre a história de Urubici, não deixe de compartilhar com seus amigos viajantes nas redes sociais ou pelo WhatsApp. Até a próxima!

Jucinara Capistrano da Cunha
Jucinara Capistrano da Cunha

Podem me chamar de Juci! Uma advogada e empresária de 51 anos de idade, nascida em Bom Retiro, Santa Catarina. Vindo de uma família de pequenos agricultores, superei adversidades financeiras e decidi deixar a advocacia para trás, ao abrir uma pousada na encantadora cidade de Urubici. Minha maior realização é proporcionar alegria e conforto aos hóspedes, repaginando constantemente as acomodações para oferecer uma estadia cada vez melhor. Sou apaixonada por jardinagem, artesanato e viagens, e minha trajetória é marcada pela resiliência, gratidão e busca pela realização pessoal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

A pousada mais bem avaliada em Urubici

Avaliações Google
4.5
+193 Reviews

Faça uma cotação de uma pousada localizada no centro de Urubici